Ensino e Aprendizagem sobre o Holocausto

A importância do respeito pelo Outro

Iniciativas europeias e nacionais para a preservação da memória do Holocausto. Instrumentos pedagógicos de apoio ao ensino.

Campo de concentração

(…) O Holocausto foi uma tragédia europeia, um ponto de viragem na nossa história, e o seu legado faz parte do ADN da União Europeia. (…)
Não podemos mudar a história, mas as lições da história podem mudar-nos a nós.
Ursula von der Leyen, Charles Michel, David Maria Sassoli
Presidente da Comissão Europeia, Presidente do Conselho Europeu,
Presidente do Parlamento Europeu, 23 de janeiro de 2020


Destaques:

Dia da Consciência - 17 de junho
Conhecer para nunca esquecer - Artigo de opinião do Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva
Imprensa Nacional: Três títulos digitais gratuitos em torno da memória do Holocausto e para a promoção dos direitos humanos
17.06.2021


Encouraging hate crime reporting - The role of law enforcement and other authorities [en]
Comunicado de Imprensa | Infografia
Agência dos Direitos Fundamentais da UE | 07.07.2021
The rise of antisemitism online during the pandemic
Comissão Europeia | junho 2021
O projeto Refuge, Migration and Holocaust, 1936-1945: The Visa Collection of the Diplomatic Archives and a Photographic Collection of the Portuguese Red Cross do Instituto Diplomático do Ministério dos Negócios Estrangeiros foi aprovado para financiamento pela Fundação para a Ciência e Tecnologia no âmbito do Apoio especial “Portugal e o Holocausto: investigação e memória”.
Instituto Diplomático | 08.03.2021
International Holocaust Remembrance Day Concert 
Casa da História Europeia | 27.01.2021
Mensagem do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva por ocasião do Dia Internacional da Memória das Vítimas do Holocausto
MNE | 27.01.2021
Parlamento Europeu comemora 76 anos desde a libertação de Auschwitz
Comunicado de Imprensa [en] | Vídeo da Cerimónia [pt]
26.01.2021 | 27.01.2021
Declaração da presidente Ursula von der Leyen por ocasião do Dia Internacional da Memória das Vítimas do Holocausto 2021.
Comissão Europeia | 26.01.2021
Remember the past to build a better, more inclusive future
Comunicado de Imprensa da Agência Europeia para os Direitos Fundamentais (FRA) | 27.01.2021
The Kindertransport - Remembering Bravery within Tragedy
Europeana [Dr. Sasha Goldstein-Sabbahm, Jewish Heritage Network] | 27.01.2021


Enquadramento

A União Europeia encontra-se assente em valores e direitos alicerçados no património histórico-cultural comum, contudo, certos movimentos emergentes colocam em causa valores como a tolerância e a democracia que sempre nortearam a construção europeia em respeito pelas sociedades europeias multiculturais e pluralistas. 
Neste sentido, a União Europeia considera que a preservação da memória europeia, a educação e a investigação são instrumentos fundamentais para prevenir o antissemitismo e o racismo e, por isso, tem lançado várias iniciativas/ações.

Contributo da UE para preservar na memória europeia o Holocausto 

Entre as várias iniciativas destaque para:

  • Homenagem do Parlamento Europeu a Simone Veil
    Simone Veil foi sobrevivente do Holocausto e a primeira mulher a ocupar o cargo de presidente do Parlamento Europeu em 1979. 
    Em 2017, o Parlamento Europeu prestou-lhe homenagem e atribuiu o seu nome à praça em frente ao Edifício principal, em Bruxelas. Simone Veil defendeu que o Holocausto nunca deveria ser esquecido e deveria estar presente no ensino dos diversos Estados. [vide  o seu discurso Como podemos ensinar sobre o Holocausto no século 21? [en] proferido em 2002 no Conselho da Europa]
  • Celebração do Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto - 27 de janeiro
    Desde que este dia foi instituído pelas Nacões Unidas, em 2005, que  a UE se associa às celebrações para que o Holocausto não seja esquecido.
  • Parceria entre a UE e a IHRA – International Holocaust Remembrance Alliance (Aliança Internacional para a Memória do Holocausto)
    Estabelecida a 29 de novembro de 2018, esta parceria permite à UE uma cooperação mais estreita no combate à negação do Holocausto e na prevenção do racismo, xenofobia e antissemitismo. Conheça os princípios que norteiam a IHRA, inscritos na Declaração de Estocolmo de 2000 que deu origem à sua fundação.
  • Financiamento de uma Infraestrutura europeia de Investrigação sobre o Holocausto European Holocaust Research Infrastructure (EHRI) - em parceria com Israel e Estados Unidos.
  • Programa Europa para os Cidadãos (quadro financeiro 2013-2020), através do qual foi possível financiar vários projetos sobre o Holocausto na vertente Memória Europeia.
  • Programa Cidadania, Igualdade, Direitos e Valores, (quadro financeiro 2021-2027), que tem como principal objetivo defender e promover os direitos e os valores consagrados nos tratados da UE, nomeadamente, através do apoio a organizações da sociedade civil, apoiando sociedades abertas, democráticas e inclusivas.

Portugal e a Preservação da Memória sobre o Holocausto

Entre as várias iniciativas destacamos:

Outras iniciativas em Portugal

  • Fundação Aristides de Sousa Mendes
    Constituída no ano 2000, a Fundação tem como objetivos divulgar o Acto de Consciência de Aristides de Sousa Mendes e desenvolver e executar o projecto de recuperação da casa de família de Sousa Mendes, a Casa do Passal, em Cabanas de Viriato.
  • MEMOSHOÁ - Associação Memória e Ensino do Holocausto
    A Associação, criada em 2008, tem como objectivo o desenvolvimento do trabalho de educação e memória do Holocausto, com especial incidência no meio escolar.
  • Museu do Holocausto do Porto
    O museu é uma iniciativa da Comunidade Judaica do Porto (CIP/CJP),  através do qual retrata a vida judaica antes do Holocausto, o nazismo, a expansão nazi na Europa, os guetos, os refugiados, os campos de Concentração entre outros marcos importantes.