Candidatura e categorias de avaliação

Destinatários, como participar e ganhar

Sustentabilidade, acessibilidade, digitalização, património cultural e criatividade

Candidatura e categorias de avaliação | Cidades Europeias do Turismo Inteligente

Destinatários

Cidades da União Europeia (UE) com uma população superior a 100 000 habitantes.

De salientar que nos países onde nenhuma cidade tenha mais de 100 000 habitantes, a maior cidade é elegível para se candidatar.

O tamanho da população deve ser verificado na base de dados do Eurostat​.

Categorias

Esta iniciativa valoriza as cidades concorrentes nas seguintes quatro áreas / categorias:

Sustentabilidade

SUSTENTABILIDADE

Uma cidade que: oferece uma experiência turística enriquecedora e personalizada através da valorização de recursos locais, ao mesmo tempo que respeita e envolve as comunidades locais; e que trabalha no sentido da preservação e melhoria do meio natural e dos recursos, procurando manter, simultaneamente, o desenvolvimento económico e sociocultural de forma equilibrada.

Acessibilidade

ACESSIBILIDADE

Uma cidade que facilita o acesso aos serviços e produtos turísticos através do recurso às novas tecnologias, à interconexão e à interoperabilidade de serviços; fisicamente acessível a viajantes com necessidades de acesso especiais, independentemente da sua idade, situação económica ou condição social, com ou sem incapacidades; facilmente acessível através de diferentes meios de transporte e com um sistema de transporte bem estruturado dentro da cidade.

Digitalização

DIGITALIZAÇÃO

Uma cidade que implementa soluções inovadoras, inteligentes e abrangentes na área do turismo; e que oferece informação turística e hoteleira, produtos, serviços, espaços e experiências de forma inovadora, adaptada às necessidades dos consumidores, a partir de soluções com base nas tecnologias da informação e comunicação (TIC's) e de ferramentas digitais.

Património Cultural e Criativo

PATRIMÓNIO CULTURAL E CRIATIVIDADE 

Uma cidade que usa o seu capital territorial, social e humano com vista ao crescimento do seu setor turístico, à prosperidade dessa cidade e à melhor qualidade de vida dos seus habitantes; e que faz um uso qualificado do seu património cultural e de setores criativos de modo a proporcionar uma experiência turística enriquecedora. 

Como participar 

As candidaturas devem ser submetidas em linha.

É necessário criar uma conta e fornecer detalhes de contacto, enviar a inscrição e documentos de apoio (inclui a descrição da cidade enquanto destino turístico em geral e em cada categoria e, também, uma recomendação do Presidente da Câmara).

É, ainda, preciso indicar como se tomou conhecimento da iniciativa.

As candidaturas podem ser feitas em qualquer língua oficial da UE.

Júri, título e prémios adicionais

Durante uma fase de pré-seleção, todas as candidaturas elegíveis serão avaliadas de acordo com um conjunto de critérios estabelecidos por um painel de peritos independentes.

A avaliação por parte dos peritos irá determinar quais as cidades com o melhor desempenho em cada categoria individual.

Será com base nesta avaliação que a Comissão Europeia irá estabelecer uma lista de pré-seleção com um máximo de 10 cidades, que serão convidadas a apresentar a sua candidatura perante o Júri Europeu que irá selecionar as duas cidades detentoras das soluções mais inteligentes, inovadoras e abrangentes, nas quatro áreas acima mencionadas, as quais serão distinguidas com o título de Capitais Europeias do Turismo Inteligente.

Adicionalmente, serão atribuídos Prémios Europeus do Turismo Inteligente a quatro cidades que obtenham os melhores resultados em cada uma das categorias individuais do concurso.