Capitais Europeias da Cultura 2022

A cultura no centro do desenvolvimento económico e social

Sérvia, Lituânia e Luxemburgo

2022 | Capitais Europeias da Cultura

Notícias | Destaques

Enquadramento

Novi Sad (na Sérvia), Kaunas (na Lituânia) e Esch-sur-Alzette (no Luxemburgo) foram designadas Capitais Europeias da Cultura para 2022, sucedendo a Rijeka (na Croácia) e Galway (na Irlanda), distinguidas em 2020 e que estenderam o seu título até 2021 devido à pandemia de COVID-19.

De salientar, ainda, que o ano do título de Novi Sad passou de 2021 para 2022 e que o das outras capitais também previstas para 2021 - Timisoara (Roménia) e Elefsina (Grécia) - transitarão para 2023.

No decurso de 2022, estas cidades premiadas têm oportunidade de promoverem a sua imagem e dinamizarem o seu desenvolvimento através da cultura, em busca de um impacto positivo a longo prazo, ao nível económico e social.

Novi Sad

Primeira Capital Europeia da Cultura da Sérvia (um dos países candidatos à União Europeia), sendo a sua segunda maior cidade (localizada na região norte, junto ao rio Danúbio). Com uma história e arquitetura únicas, é também a cidade natal de artistas e cientistas sérvios famosos. Em português, Novi Sad significa "Novo Jardim".

O seu programa cultural, sob o lema "Por Novas Pontes", visa uma maior ligação da comunidade cultural e os habitantes da cidade e da região com a UE, bem como reforçar seus laços com a restante região dos Balcãs Ocidentais.

Esta programação está dividida em quatro "pontes" que a cidade procura partilhar com os cidadãos da Europa sob os valores de: 

  • liberdade;
  • arco-íris;
  • esperança;
  • amor.

Na expetativa de que o número de turistas volte a aumentar, após dois anos marcados pela pandemia de COVID-19, inclui mais de 1 500 eventos culturais e 4 000 artistas locais, nacionais e internacionais, baseando-se em oito arcos temáticos que abordam questões de relevância europeia, como sejam a migração, a paz, o multiculturalismo e o papel das mulheres na arte e na cultura juvenil. 

O mandato de Novi Sad como Capital Europeia da Cultura de 2022 começa, oficialmente, em 13 de janeiro de 2022, coincidindo com a véspera de Ano Novo sob o calendário juliano (instituído por Júlio César, na altura pontífice máximo da República Romana, para substituir o calendário romano antigo em virtude das discrepâncias existentes). 

Kaunas

Segunda cidade da Lituânia a receber o título de Capital Europeia da Cultura, após Vilnius em 2009. Kaunas situa-se no centro do país, na confluência dos seus dois maiores rios (Nemunas e Neris) e em português significa "Lutar". 

Foi a capital da Lituânia durante o período entre guerras, voltando agora a estar na ribalta como uma cidade europeia inovadora e culturalmente vibrante, cujo slogan é “De temporária a capital contemporânea", o que ilustra bem a sua ambição.

A arquitetura modernista de Kaunas, reconhecida em 2015 com a Marca do Património Europeu, receberá atenção renovada e será a sede de muitos eventos culturais.

A sua programação cultural inclui mais de 600 projetos envolvendo mais de 80 organizações e seus parceiros (210 do estrangeiro), 4 000 criativos, totalizando cerca de 1 000 eventos (40 festivais, 60 exposições, mais de 250 eventos de artes performativas, dos quais mais de 50 são estreias, e mais de 250 concertos).

Também é criado um novo mito para ajudar a cidade no seu percurso futuro - "A Besta Mítica de Kaunas" - uma narrativa unificadora para 2022 baseada em lendas muito antigas que remontam às lutas entre os lituanos e os alemães.

O mandato de Kaunas como Capital Europeia da Cultura de 2022 tem, oficialmente, início em 22 de janeiro de 2022.

Esch-sur-Alzette

Após a cidade do Luxemburgo ter sido distinguida como Capital Europeia da Cultura em 1995 e em 2007, é agora a vez de Esch-sur-Alzette, a segunda maior cidade do país a deter este título em 2022, na qual mais de 20% dos cidadãos são portugueses. Localizando-se no sul do país, é a capital das «Terras Vermelhas», uma zona com muito minério de ferro e siderurgias.

O seu lema - 'REMIX Cultura' - foca-se em quatro áreas: 

  • REMIX Europa;
  • REMIX Arte;
  • REMIX Natureza;
  • REMIX você próprio.

Pretende celebrar a história de uma região transfronteiriça localizada no coração da Europa, contando a história da sua evolução, desde a era industrial baseada na indústria siderúrgica até à sociedade de hoje do conhecimento e o seu futuro potencial na era da revolução digital.

Propõe-se discutir em conjunto, com os seus cidadãos e visitantes, as grandes questões sociais da atualidade, tais como: 

  • identidade na era digital; 
  • desenvolvimento sustentável; 
  • novas perspetivas para a Europa.

Esch-sur-Alzette lança, oficialmente, o seu mandato como Capital Europeia da Cultura a 26 de fevereiro de 2022.

Fonte: artigo "Três novas Capitais Europeias da Cultura para 2022" (03.01.2022) | Comissão Europeia.

Vídeo

Capitais Europeias da Cultura 2022 (53") [en] | Comissão Europeia (através do Youtube) | 13 janeiro 2022

 

Documentos relevantes

Ficha informativa "Capitais Europeias da Cultura" [en]
265.57 KB
Brochura "Capitais Europeias da Cultura – Trinta anos de conquistas" [en]
2.94 MB
Estudo do impacto "Cidades e Capitais Europeias da Cultura" [en]
1.62 MB

Saber mais...

Srbija

Lietuva

Luxembourg

Para valorizar a riqueza e a diversidade das culturas europeias