Em referendo, suíços decidem manter a livre circulação de pessoas com a União Europeia

Com 62% dos votos, população recusou proposta da União Democrática do Centro.

Bandeiras UE e Suiça sobre céu com nuvens

Imagem: https://twitter.com/EU_Commission

Os suíços votaram favoravelmente a livre circulação de pessoas com a UE, rejeitando em referendo por uma maioria de 62% a proposta da União Democrática do Centro que pretendia denunciar o acordo assinado entre a Suíça e a UE, em vigor desde 2002. A votação, que decorreu no dia 27 de setembro de 2020, teve o triplo da participação habitual.

A favor da livre circulação de pessoas

O resultado do referendo valida uma dos pilares centrais da relação entre a UE e a Suíça: «a liberdade mútua de circular, viver e trabalhar na Suíça e na União Europeia», como referiu Ursula von der Leyen, Presidente da Comissão Europeia.

Vídeo

Declaração da Presidente da Comissão Europeia, von der Leyen [en].


Relações UE-Suíça

A Suíça e a União Europeia são parceiros importantes com um longo relacionamento. Consulte a ficha elementos essenciais do quadro das relações UE-Suíça [en] - 24 de setembro de 2020. Tópicos: Suíça e UE em números; breve história; áreas-chave de cooperação; mais de 120 acordos; anexo - Acordo-Quadro Institucional.


30 de setembro de 2020

Déclaration sur la votation suisse | Présidente Ursula von der Leyen
30.39 KB