Resposta da política económica à COVID-19

Conheça os recentes desenvolvimentos da política económica para fazer face à COVID-19, desde investimentos no âmbito dos Fundos Estruturais, ao reforço dos mecanismos de financiamento até ao prolongamento de datas de candidaturas em aberto.

Mundo Covid19

Face aos recentes acontecimentos, a União Europeia e os Estados-Membros estão a seguir ativamente as repercussões económicas do novo corona vírus . As previsões económicas do inverno da Comissão Europeia, apresentadas a 13 de fevereiro de 2020, já mencionavam a COVID-19 como um novo fator de risco para a economia europeia. Tendo em conta o elevado grau de incerteza nesta fase, é muito difícil prever o impacto real do vírus na Europa, sendo, contudo, evidente que terá carácter negativo substancial na economia europeia.

A Comissão preparou, assim, algumas medidas, para apoiar os esforços dos países da UE no sentido de:

  • assegurar que as empresas que deles necessitem possam receber auxílios estatais

  • utilizar plenamente a flexibilidade prevista no Pacto de Estabilidade e Crescimento

A iniciativa de investimento para a resposta ao novo coronavírus será orientada para:

  • os sistemas de cuidados de saúde

  • as PME

  • os mercados de trabalho

  • outras partes vulneráveis das nossas economias

No intuito de coordenar a resposta europeia comum à COVID-19, a Comissão Europeia está, neste momento, a atuar de forma concertada com as autoridades nacionais, os representantes setoriais e outras partes interessadas, a fim de acompanhar a situação e tentar reduzir ao máximo o impacto socioeconómico que terá na União Europeia.


Destaques europeus

Destaques nacionais

Destaques anteriores

Documentos

Documentos

Os documentos europeus mais relevantes do combate à COVID-19.

Dossier

Os documentos nacionais mais relevantes do combate à COVID-19.

Notícias anteriores

O mundo a mudar

Europeus e nacionais, da resposta económica à pandemia COVID-19