Aviação Limpa

Empresa Comum
Clean Aviation

O que é?

A Empresa Comum «Aviação Limpa» é o principal projeto de investigação e inovação da União Europeia para a transformação da aviação no sentido de um futuro sustentável e neutro para o clima. Reunindo os melhores talentos e capacidades dos setores privado e público, desenvolvendo tecnologias de ponta e disponibilizando-as para um salto no desempenho das aeronaves até 2030, esta Empresa Comum pretende abrir o caminho para a neutralidade climática da UE até 2050.

Esta agenda, formalizada sob a estrutura de uma parceria público-privada institucionalizada e confiada a uma empresa comum, compreende uma adesão e uma cogovernação com papéis claramente definidos.

A Empresa Comum «Aviação Limpa» é apoiada pelo programa de financiamento de investigação e inovação Horizonte Europa da no âmbito do Pilar II, Cluster 5: Clima, Energia e Mobilidade.

Parceria

Esta Empresa Comum tem diferentes tipos de membros. A nível público, a União Europeia faz-se representar pela Comissão Europeia. Em termos de membros privados, estes subdividem-se em 4 grandes grupos:

  • 363 Pequenas e Médias Empresas (38%);
  • 310 Entidades industriais (33%);
  • 156 Universidades (17%);
  • 113 Centros de Investigação (12%).

Financiamento

  • A Comissão Europeia contribui com 1,7 mil milhões de euros para o Orçamento da Empresa Comum Aviação Limpa. 
  • Os membros privados contribuem com um total de 2,4 mil milhões de euros, comprometendo-se a desenvolver e implantar no mercado das tecnologias disruptivas desenvolvidas na Aviação Limpa, novas aeronaves, motores e sistemas que preparem o caminho para um sistema de aviação neutro do ponto de vista climático até 2050. 

Estratégia 

Pacto Ecológico Europeu é uma prioridade fundamental da UE que consagra o objetivo da neutralidade climática de 2050 na legislação. O setor da aviação é decisivo neste sentido.

Estratégia Industrial para a Europa estabelece a importância da liderança industrial para a transformação verde e digital da União Europeia. O setor da aviação terá de contribuir para estas prioridades e transformar-se. 

Abordagem Integrada - um sistema de aviação neutro em termos climáticos está muito para além da capacidade de investimento do setor privado ou de um só país pelo que o valor acrescentado europeu é evidente. Daí que uma parceria europeia institucionalizada sob o programa Horizonte Europa, seja a única abordagem que pode reunir os recursos e compromissos necessários.

Objetivos

  • Compromissos industriais a longo prazo necessários para longos ciclos de inovação
  • Atividades de investigação da indústria alinhadas com as prioridades políticas da União Europeia
  • Liderança da Europa em inovação e tecnologia, proporcionando empregos e crescimento económico ao longo da transição para a neutralidade climática até 2050
  • Promessa de acesso contínuo e igualitário às viagens aéreas, com todos os seus benefícios sociais e económicos, contribuindo para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU