O que dizem os Europeus sobre a Cidadania Europeia?

Eurobarómetro - Cidadania e Democracia na UE (2020)

Eurobarómetro nº 485, fevereiro a março de 2020, publicado em julho de 2020.

Ilustração de cidadãos e cidadãs

O que é o Eurobarómetro?

Criado em 1973, o Eurobarómetro analisa, periodicamente, as têndências e a evolução da opinião pública sobre diversas questões europeias, em todos os Estados-Membros da UE, por iniciativa das Instituições Europeias.

O Eurobarómetro procura avaliar a consciencialização dos/das cidadãos/cidadãs sobre a União Europeia, bem como o seu apoio às atividades da UE. O  conhecimento da opinião pública ajuda a UE na preparação de políticas, na tomada de decisões e na avaliação do trabalho desenvolvido.

 

Eurobarómetro Cidadania e Democracia na UE 2020

Através do inquérito sobre a cidadania e a democracia da UE os/as Cidadãos/ãs europeus/eias revelam:

  1. Elevado nível de sensibilização para os direitos de cidadania da UE

          Estrela 65% (+ de 6 em cada 10)  conhecem a expressão «cidadania da União Europeia» e sabem o que significa
          Estrela 89% conhecem o direito de apresentar uma queixa às instituições da UE

          Estrela  85% conhecem o direito de residir em qualquer Estado-Membro da UE 

          Estrela  81% conhecem o direito de igualdade de tratamento quando se encontram num outro Estado-Membro

          Estrela  92% quando num país fora da UE (sem Consulado ou Embaixada do seu país) solicitariam apoio a uma delegação da UE

          Estrela  37% (apenas) sentem-se bem informados
 

     2. Conhecimento dos benefícios globais da livre circulação na UE

          Estrela  84 % afirmaram que consideram que a livre circulação dos cidadãos da UE dentro da União Europeia traz benefícios globais para a economia do seu país
 

     3. Bom conhecimento dos direitos eleitorais da UE

         Estrela  71 % (sete em cada dez inquiridos) sabem que um cidadão europeu que reside num país da UE que não é o seu país de origem tem direito de voto ou de elegibilidade nas eleições para o Parlamento Europeu

Fonte: Rapid - Boletim Informativo | Comissão Europeia | 09.07.2020