Desafios e oportunidades para as PME e start-ups em segurança e investigação da UE

Desafios e oportunidades para as PME

No âmbito da Comunidade Europeia de Investigação e Inovação para a Segurança (CERIS), a DG HOME está a organizar um novo conjunto de conferências que abordam questões transversais à atividade de I&I nos diferentes domínios da segurança. Este conjunto de conferências no âmbito do grupo temático “Fortalecimento da Pesquisa e Inovação em Segurança” aborda com particular interesse os desafios da inovação.

Melhorar e aceitar os resultados, bem sucedidos, de I&I de segurança é crucial para o programa de I&I financiado pela UE. É igualmente importante favorecer a adoção de soluções de segurança desenvolvidas por start-ups e PMEs inovadoras.

Os 25 milhões de pequenas e médias empresas (PME) da Europa são a espinha dorsal da economia da UE. Entre estas, as empresas emergentes de alta tecnologia e as PME inovadoras podem contribuir para os desafios societais, como a segurança civil, apoiando a capacidade de transformação das tecnologias e ajudar a divulgar a inovação nas regiões europeias.

No entanto, as pequenas empresas enfrentam questões importantes que vão desde o acesso ao financiamento, à localização de clientes. Vários obstáculos dificultam o acesso de pequenos operadores industriais aos mercados públicos, e ainda mais significativamente quando esses mercados impõem restrições devido a considerações de segurança nacional. Que oportunidades trazidas, ao nível da segurança, do programa-quadro de I&I financiado pela UE podem ajudar as empresas em fase de arranque e as PME inovadoras a abrir o seu caminho para o mercado de segurança da UE?

A finalidade deste webinario é:

  • Dar visibilidade aos desafios enfrentados pelas PMEs ao tentar trazer resultados de I&I para o mercado de segurança, e também as possíveis formas de enfrentá-los;
  • Explorar opções para aproximar as PMEs dos compradores de títulos públicos e vice-versa;
  • Identificar oportunidades para as PME aumentarem o impacto da sua participação em projetos de I&I no domínio da segurança financiados pela UE;
  • Propor ações e recomendações para impulsionar a aceitação da inovação proveniente de empresas em fase de arranque da UE e PME inovadoras.