Tratado de Adesão às Comunidades Europeias - Espanha e Portugal (35.º Aniversário)

Assinado em Lisboa, 12 de junho de 1985
Assinatura do Tratado de Adesão de Portugal e Espanha às Comunidades Europeias

Mário Soares, Rui Machete, Jaime Gama e Ernâni Lopes, assinaram o Tratado de Adesão da República Portuguesa à Comunidade Europeia da Carvão e do Aço (CECA), à Comunidade Económica Europeia (CEE) e à Comunidade Europeia da Energia Atómica (CEEA) em Lisboa, no Mosteiro dos Jerónimos. Portugal tornava-se Estado-Membro das Comunidades Europeias.

«Para Portugal, a adesão à CEE representa uma opção fundamental para um futuro de progresso e modernidade. Mas não se pense que seja uma opção de facilidade. Exige muito dos portugueses, embora lhes abra simultaneamente, largas perspectivas de desenvolvimento».

Mário Soares, excerto do discurso na cerimónia de assinatura.

A adesão entrou em vigor a 1 de janeiro de 1986. No dia anterior, Portugal retirou-se da Associação Europeia de Comércio Livre (AECL/EFTA) da qual foi membro fundador.

Os instrumentos de adesão foram depositados junto do Governo da República Francesa, tendo sido entregue uma cópia autenticada a cada Estado aderente.


Imagem: L'adhésion du Portugal. Strasbourg: Parlement européen, 12/06/1985.