Investigação sobre a Gestão do Tráfego Aéreo no Céu Único Europeu (SESAR 3)

Empresa Comum
SESAR

O que é? 

A Empresa Comum designada «Empresa Comum de Investigação sobre a Gestão do Tráfego Aéreo no Céu Único Europeu» (SESAR 3) é uma parceria europeia institucionalizada entre parceiros dos setores privado e público, criada sob a forma de um organismo da UE, em 2007 para gerir as atividades de definição, investigação, desenvolvimento e validação do projeto SESAR.

Visa acelerar, através da investigação e da inovação, a realização do Céu Europeu Digital, sustentável e resiliente que corresponde plenamente às metas e prioridades dos objetivos do Pacto Ecológico Europeu em matéria de digitalização e de descarbonização. 

O projeto «Investigação sobre a Gestão do Tráfego Aéreo no Céu Único Europeu» (SESAR) visa modernizar e harmonizar os sistemas europeus de gestão do tráfego aéreo (ATM) através da criação de um sistema digital, resiliente e eficiente capaz de integrar, de forma segura, uma gama diversificada de novos veículos aéreos, paralelamente às aeronaves convencionais tripuladas.

A Empresa Comum SESAR 3 deverá apoiar-se nas realizações da sua antecessora e contribuir para a transformação digital da gestão do tráfego aéreo, com o objetivo de tornar o espaço aéreo europeu mais eficiente e respeitador do ambiente, bem como promover a competitividade e a recuperação do setor da aviação europeu, na sequência da crise da COVID-19.

Parceria

A «Empresa Comum de Investigação sobre a Gestão do Tráfego Aéreo no Céu Único Europeu» (SESAR 3) reúne a União Europeia, a Eurocontrol e mais de 50 organizações que cobrem toda a cadeia de valor da aviação.

Desde aeroportos, a utilizadores do espaço aéreo de todas as categorias, prestadores de serviços de navegação aérea, operadores de "drones", até à indústria transformadora e comunidade científica.

A parceria trabalha em estreita colaboração com os organismos reguladores e de normalização, nomeadamente a Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA) e a Organização Europeia para Equipamentos da Aviação Civil (EUROCAE), bem como outras partes interessadas.

Financiamento

  • Horizonte Europa - 600 milhões de euros
  • Eurocontrol - até 500 milhões de euros (em espécie e contribuições financeiras)
  • Indústria Privada - 500 milhões de euros no mínimo (em espécie e contribuições financeiras)

O programa Céu Europeu Digital beneficiará de financiamento por parte do Mecanismo Interligar a Europa, em coordenação com a Agência de Execução Europeia do Clima, das Infraestruturas e do Ambiente (CINEA) em, pelo menos, 200 milhões de euros.

Estratégia e Objetivos

  • Orientação política/missão: Incorporar a parceria no âmbito da política da UE. O quadro regulamentar assegura que a investigação está orientada para as prioridades, trazendo um real valor acrescentado à economia e sociedade europeias.
  • Aceleração: reduzir o tempo de colocação no mercado através de uma investigação focada no ciclo de vida da inovação.
  • Inclusão: integrar e ligar todos os tipos de veículos aéreos incluindo civis e militares, tripulados e não tripulados.
  • Resiliência: flexibilizar, gerir, proteger a segurança do tráfego aéreo e melhorar a relação custo-eficiência no sistema de aviação.
  • Sustentabilidade: estabelecer a Europa como o céu mais eficiente e amigo do ambiente do mundo.
  • Global: assegurar a interoperabilidade global e a promoção da competitividade de Indústria europeia.