Prémio Cinematográfico "Locais de trabalho seguros e saudáveis"

Miniatura

A EU-OSHA enconraja e desafia todos os cineastas a criarem documentários e filmes de animação que retratem e salientem a importância da segurança e saúde no trabalho. O Prémio é atribuído como uma das categorias do Festival Internacional de Leipzig de Cinema Documental e Animado.

 

Objetivos

O prémio é atribuído a um documentário ou filme de animação original, criativo e artístico que incida sobre o ser humano num mundo laboral em mudança.

 

Destinatários

Qualquer cidadão europeu com mais de 18 anos.

 

Como participar

A candidatura deve estar acompanhada de:

  • Um breve resumo do projeto, em inglês;
  • O CV, filmografia e fotografia do diretor;
  • Fotografias do filme.

Os documentários e filmes de animação a concorrer para o Prémio "Locais de trabalho seguros e saudáveis" serão indicados pela direção do Festival, de entre os filmes selecionados para o programa oficial do Festival Internacional de Leipzig de Cinema Documental e Animado.

Nota: Apenas filmes produzidos em 2018 e 2019 e que não tenham sido exibidos publicamente antes de 1 de outubro de 2018 são elegíveis a concurso.

 

Critérios

Criação de um filme que deve tratar dos riscos que as pessoas enfrentam no seu local de trabalho (riscos físicos, químicos, mecânicos ou psicossociais). Pode também abordar os direitos dos trabalhadores, a saúde e segurança no local de trabalho ou os efeitos da evolução política e económica na forma como trabalhamos.

O filme deve ter um ponto de vista específico, uma narrativa envolvente, personagens fortes e competências cinematográficas excelentes.

 

Prémio

O vencedor recebe um prémio pecuniário de 5 000 EUR.

O vencedor deverá conceder à EU-OSHA o direito de:

  • colocar um filme promocional ou excerto do filme vencedor;
  • exibir e apresentar o filme promocional ou o próprio filme vencedor em eventos não públicos e sem fins comerciais organizados pela EU-OSHA;
  • ter o filme vencedor legendado numa seleção de línguas europeias.
 

Vencedores 2018

O prémio foi atribuído ao documentário Marina, de Julia Roesler, Alemanha.

Foi atribuída também uma menção honrosa ao documentário Abertos ao Público, de Silvia Bellotti, Itália.

 

Esta informação não dispensa a consulta do regulamento oficial. Os pedidos de informação devem ser dirigidos à respetiva entidade, cujo contacto se encontra no sítio Internet do prémio.