Prémio Eduardo Lourenço, 2021

Eduardo Lourenço

Instituído em 2004, o Prémio Eduardo Lourenço, destina-se a galardoar personalidades ou instituições de língua portuguesa ou espanhola que tenham sido protagonistas de uma intervenção relevante e inovadora no âmbito da cooperação e no domínio das identidades, das culturas e das comunidades ibéricas.

Objetivos

O prémio visa galardoar personalidades ou instituições de língua portuguesa ou espanhola que tenham sido protagonistas de uma intervenção relevante no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas.

Destinatários

Pessoas ou instituições de língua portuguesa ou espanhola.

Como participar

As candidaturas deverão ser propostas por instituições ou pessoas, acompanhadas do Curriculum Vitae do candidato e da documentação que os proponentes considerem útil e pertinente para a decisão do Júri.

As propostas de candidatura deverão ser enviadas por correio registado para o Centro de Estudos Ibéricos, Rua Soeiro Viegas, nº 8, 6300-758 Guarda (Portugal).

Júri

O Prémio é atribuído por um júri que integra os membros da Direcção do Centro de Estudos Ibéricos (Reitor da Universidade de Coimbra, Reitor da Universidade de Salamanca e Presidente da Câmara Municipal da Guarda), que assegurarão rotativamente a presidência, por quatro elementos de órgãos executivos e científicos do Centro e ainda quatro personalidades convidadas pelos Reitores das duas Universidades.

Prémio

O vencedor receberá um valor pecuniário de 7 500 EUR.

Vencedor 2020

O Júri do Prémio Eduardo Lourenço, reunido no dia 4 de setembro de 2020, decidiu, por unanimidade, atribuir o Prémio ao professor e investigador espanhol Ángel Marcos de Dios.


Esta informação não dispensa a consulta do regulamento oficial. Os pedidos de informação devem ser dirigidos à respetiva entidade, cujo contacto se encontra acima indicado.